terça-feira, agosto 10, 2010

#valetudo para estar na moda - parte II

Olá meninas! hoje tem continuação do nosso bate-papo entre amigas com a pergunta que não quer calar: #valetudo pra estar na moda?





Por Dany Braga
Bem, eu nunca faço dívidas para comprar roupas ou sapatos. Para que vou pagar tudo hoje se posso pagar o mesmo valor em cinco meses seguidos mantendo um bom fluxo de caixa? Se existe desconto à vista sempre pago desta forma. Tudo para mim é assim. Planejamento e equilíbrio. Amo comprar. Mas sempre com consciência, para não exagerar e conseguir usar e guardar tudo o que tenho, além de não pesar no bolso. Se eu vejo um sapato de R$ 200 que me apaixono e sei que vai durar vários anos eu compro. Mas se vejo uma blusa legal pelo mesmo valor, que sei que não vou repetir várias vezes, prefiro não comprar, pois o investimento é alto por uma peça que não usarei muito. Eu acabo pagando mais pelas peças mais neutras e barato nas peças mais marcantes, de cores fortes, estampadas ou modinha, que sei que vão durar uma ou duas estações. Uma peça que marca muito. Se e usar hoje e de novo na semana que vem todo mundo vai notar e eu certamente enjoarei rápido. É uma peça que vc acaba usando uma ou duas vezes no mês. E além disso é modinha......pode ser que daqui 6 meses não se use mais. Então eu compro porque acho lindo, consigo incorporar ao meu estilo com outras peças, mas não vai durar para sempre. Aí vou lá, pago R$ 69 num vestido com tule da Renner dividido em 5 x no cartão e fico feliz!
E aproveitando o gancho e falando em estilo......eu sou a maior defensora do estilo pessoal...que cada uma de nós o possui e só fica bonita e radiante se está em comunhão com a sua própria verdade. Por isso eu incorporo peças da moda ao meu estilo pessoal, com o meu toque. E só uso o que gosto. Eu acho lindo Oxford quando vocês usam, acho lindo.Mas não consigo usar, jamais usaria porque é moda quando não tem nada a ver comigo.


Por Fezinha

Adorei esse "fórum de discussão" Luci!!! No início achei bem difícil lidar com as questões que o blog trazia. A primeira era a eterna insatisfação com o clima, já que via as fotos das gringas em pleno inverno, e aqui a gente quase derretendo de calor (e vice-versa). Estava sempre querendo algo de uma estação à frente. Ficava planejando minhas viagens de férias, e ao invés de procurar informações turísticas, procurava o endereço da H&M mais próxima ao hotel...rs! O que isso me trouxe? Uma porção de roupas desnecessárias, que eu jamais vou usar. Outra coisa: o corpo. Já quase me esfaqueei por querer usar meia 7/8 com short, pq nas fotos é tão lindo! Mas cara...eu tenho 1,56 e 48/49kg (agora eu tenho mais, néam?! rsrsrs)...como é que vou usar um troço que fica lindo na menina de 1,75m e 50kg? Não rola e ponto final. Demorou, comprei coisas desnecessárias, errei ao tentar ser algo que não sou, mas aprendi. Hoje me baseio muito mais nas nossas blogueiras, e a vida ficou muito mais fácil. Então a resposta é não, não vale qq coisa em nome da moda. Odeio imitações (digo fake, ok?). Adoro peças inspired, afinal, QUALQUER peça de moda é inspirada em outra marca maior, e eu não posso ficar comprando roupinhas na Daslu. É prá isso que existem os desfiles, para dar um direcionamento. É normal ter peças Inspired. O que não é legal é fazer uma cópia até do nome...tenho até vergonha de passar perto dessas imitações. Qt ao dimdim gasto, depende. Eu costumo dividir minhas compras sim, mas é pq sei lidar com o cartão de crédito, e meu cartão tem um limite menor que o meu salário, para o caso de me dar a louca um dia. Simples assim. Como não dá tempo de fazer compras sempre, às vezes saio, já compro bastante coisa e divido em 2 ou 3 vezes. Eu mantenho minha personalidade em frente ás vitrines, mas claro que eu escorrego ás vezes. Já comprei sim umas peças que não tem nada a ver comigo, ou que tinham um climão ótimo na loja e depois viraram enfeite de cabide, por falta de lugar prá usar (tipo saia bandage e saia de couro). Acontece muito mais em viagens prá fora do que no Brasil, mas acontece aqui tb (especialmente em brechós). O que não sai do meu armário são calças de alfaiataria (as da Zara são minhas favoritas), camisas, pashminas, saias e meia-calça. Esse é o meu dia-a-dia, e precisa ser prático. Aproveito os fins-de-semana prá colocar a imaginação em prática (e ás vezes errar um pouco, que sempre faz bem e a Betty e a Alix tb erram hahahaha =)


Por Carol D.

Na minha modesta opinião? Não!!! Olha só, eu nunca fui de seguir modinhas, se tem para vender, eu gosto, eu compro. Mas nunca fui uma pessoa que fica endividada para usar "tudo o que está na moda". Eu acho que tem gente que realmente gosta de usar o que está aparecendo nas novelas, nos blogs e não vejo problema nenhum nisso, o problema é o consumismo desenfreado e sem nenhum planejamento "fashion", ou seja, a pessoa compra porque está na moda, mas não pensa se a peça combina com seu tipo físico, com as outras peças que tem no armário, por quanto tempo vai usar etc. E também tem o problema da falta do planejamento financeiro! Não adianta sair comprando tudo o que vê pela frente e depois se matar para pagar. Por isso que eu acho que toda compra deve ser muito bem pensada. Olhar bem a peça, ver se você realmente gosta ou se está influenciada porque viu alguém usando, olhar acabamento, pensar em quantas vezes vai usar, com o que vai combinar e se ficou bem em vc. A minha moda mudou muito através dos anos. Já tive minha fase country, quando era a única a usar botas de cowboy na escola hahaha e já tive a fase "não ligo para nada, só uso preto". Mas engraçado que sempre tive muita influência de uma moda clássica, que veio tanto da minha mãe, cheia de terninhos e scarpins e do meu pai, que sempre usava ternos para trabalhar e mandava fazer as camisas no alfaiate. Apesar de sempre quere usar peças diferentes, combinações até mesmo estranhas, eu sempre tive essa veia clássica em mim, que me acompanha até hoje. Meu trabalho também influenciou muito minha forma de vestir. Eu trabalho com atendimento ao cliente, então tenho que estar sempre preparada para alguma reunião de emergência e preciso vir arrumada para o escritório. Só que eu ainda tento colocar um pouco da Carol nas roupas de escritório. Um colar, uma cor mais berrante, uma peça diferente, mas sem perder o meu lado clássico. Acho que consigo fazer uma boa mistura, né? O que não sai do meu armário? Sapatilhas, camisas, jeans, calças sociais, malhas e muito preto. Amo! Você mantém sua personalidade em frente às vitrines? Sim, acho que sim. Costumo comprar mais ou menos nas mesmas lojas e sempre procuro novas lojas no meu estilo. Compro em lojas caras e em lojas baratas, não tenho preconceito nenhum

Por Liana Barros

Isso foi até assunto há pouco tempo no meu blog. Com o amadurecimento, comecei a notar que eu gastava muito mais em peças de má qualidade ou temporais do que se estivesse investindo mais pesado em peças atemporais e de qualidade. Então eu acho que não, não vale tudo pra estar na moda. Vale é a gente fazer, dentro do que pode, as melhores investidas, pensar, consumir conscientemente e saber ser criativo com o que já tem no armário.
Agora eu compro menos, de forma mais segura e invisto em peças curingas: jaquetas, sapatos bons, blusas de bom corte, camisas neutras. Peças que durarão mais de 2 estações no meu armário. É um exercício que tem a ver com maturidade, que pode demorar, mas acontece, em todos os aspectos da nossa vida. Com a moda não é diferente.

Obrigada meninas pela participação!

Creio que esse tema é muito valioso. Vale a pena refletir sobre nossa vida "fashion".

Hoje pelo que percebi das quatro, basicamente é "consuma com moderação", "planejamento financeiro fashion", "consciência corporal e regional"e o "amadurecimento" essas quatro ferramentas irão nos ajudar e muito nesse quesito.

Um bjo! Semana que vem tem mais meninas por aqui!

Obrigada Nati querida pela edição das fotos.

11 recadinhos:

Fleur disse...

Luci do céu, amei esse post! 4 blogueiras lindas juntas falando sobre um tema tão polêmico. Ameeeeei!

Beijinhos

Cláudia Accioly disse...

Luci,

Me identifiquei com cada uma delas, bem legal tua postagem.
Bjo.

Rejane disse...

Blogueiras de ponta hoje...Adorei..essa discussão vai render muito post ainda.
Beijos

Toque de Elegância disse...

Luci, que interessante este post..adorei!! A gente sempre se identifica com algumas situações, e eu claro que me identifiquei..coisa de mulher rsrs bjs..

Giovana,
http://toquedeelegancia.blogspot.com/

Tatazinha disse...

Muito bacana o post! Adorei! Bjãoooooooo e tenha um belo dia!!!!

Carol D. disse...

Olha eu aqui!!!

Obrigada pela oportunidade de sair falando o que eu penso aqui no seu cantinho Luci. Esses posts são uma ótima iniciativa.

Bjosss

Jana disse...

Adorei!
Belos depoimentos!
Bjs querida!

lea disse...

Adorei linda, acho que elas tem razao em td a gente vai errando e vai acertando, e vai amadurecendo em td, e principalemente nessa questao de moda.bjos

NatiLopes disse...

uhuuu hehe ficou lindo a montagem hein hahahaha

eu concordo com td q as meninas falaram!! a gnt vai descobrindo oq vai bem na gnt com o tempo msm!
beijoss luciii

Ana Paula disse...

Que bacana ver as meninas falando. Eu queria ser como a Dany....ô mulher pra achar peças bacanas e super em conta viu! Um dia vou conseguir rrsrsrs.

Gi Salmazi disse...

Luci!!!adorei esse fórum!!parabéns pela iniciativa!!
bjs e tudo de bom
gi

^
Luci Marçal © 2013 | Layout por Kakau com Limão | Ilustrações Desi Feldmann